3 incríveis soluções de engenharia para o aproveitamento de água

INSTITUTO DE ENGENHARIA – 23/07/2019

Água e engenharia estão conectados em uma série de segmentos: geração de energia, navegação, transporte de substâncias, solventes, resfriamento de máquinas, hidráulica de equipamentos, dentre muitos outros.

Todas essas demandas implicam em diminuição na disponibilidade e alterações na qualidade desse recurso. Nesse contexto, a engenharia busca formas inovadoras de aproveitar diferentes fontes, o que a gente apresenta a seguir:

Aproveitamento da água do mar

A dessalinização de água requer vários recursos e pode ser muito cara. Primeiro, a água precisa ser fervida, convertida em vapor e depois condensada. Isso requer uma quantidade significativa de combustíveis fósseis para produzir calor, o que potencializa um outro problema relativo à emissão de gases estufa.

Entretanto, a engenharia vem atuando em soluções alternativas, que se baseiam principalmente na utilização da pressão osmótica para dessalinizar a água. Com isso, há pesquisas voltadas para membranas com permeabilidade seletiva e osmose reversa ou comum.

Aproveitamento da água de chuva

Já estamos bastante familiarizados com o aproveitamento de água de chuva, principalmente para usos menos nobres, tais como molhar o jardim de casa ou lavar o carro, por exemplo. A gente, inclusive, apresentou aqui alguns modelos de cisternas para armazenar água de chuva.

Em termos de engenharia, porém, é possível integrar a captação de água pluvial e sistemas de tratamento em residências ou estabelecimentos comerciais ou fabris, permitindo fechar um ciclo dentro da própria edificação.

Se uma casa tiver uma fonte de água primária, a coleta da água da chuva fornecerá uma opção auxiliar para uma situação em que a fonte primária não esteja disponível. Além disso, é uma boa opção de armazenamento de água para agricultores lidarem com períodos de seca.

Imagem: eartheclipse.com

Aproveitamento de água do ar

O ar, como sabemos, contém muitos elementos, e um deles é a água, que no dia a dia entendemos como sendo a umidade. Mas ela pode ser aproveitada? A resposta é sim.

Pensando nisso, pesquisadores do MIT desenvolveram um dispositivo que funciona a base de energia solar e usa uma grande área superficial porosa para capturar vapor de água e passá-lo entre duas zonas de temperatura, o que promove condensação.

As duas principais vantagens desse sistema são que ele pode coletar água sem o uso de eletricidade e a capacidade de produzir água em climas desérticos.

Imagem: mit.edu

Estas são algumas alternativas para o aproveitamento de água de fontes não tradicionais, isto é, que não vêm de mananciais superficiais ou subterrâneos, como estamos acostumados (rios ou poços).

Vale lembrar, que a água é um recurso finito ao ser considerado em termos de qualidade para consumo, então as soluções de engenharia devem se voltar não apenas para a sua obtenção, mas também para a manutenção da sua qualidade quando for devolvida ao ambiente e também ao uso consciente.