Observatório do Desenvolvimento

Notícias

Boletim Econômico: Valor de carnes mais consumidas no Acre cai até 7,3% entre setembro e outubro

Preço da picanha caiu 4,3% entre os meses de setembro e outubro deste ano
Preço da picanha caiu 4,3% entre os meses de setembro e outubro deste ano

Picanha, coxão mole, pá sem osso, agulha, coxão duro, pá com osso, alcatra e patinho estão entre as carnes mais consumidas no Acre. E, além disso, o preço dessas carne caiu entre setembro e outubro em até 7,3%. Essas informações consta no primeiro capítulo do 5º Boletim de Conjuntura Econômica. O levantamento foi feito pelos professores e alunos da Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão Universitária no Acre (Fundape).

Dos doze tipos de carne mais consumidas no Acre, oito tiveram redução. São eles:

  • Picanha – 4,3%
  • Coxão mole – 2,1%
  • Agulha – 1,5%
  • Coxão duro – 7,3%
  • Pá com osso 1,9%
  • Pá sem osso – 2%
  • Alcatra – 3,3%
  • Patinho – 5,6%

 

“Tivemos uma redução considerada nos preços das carnes em Rio Branco. O coxão duro foi o que mais baixou o preço. É preciso destacar que esse não é um movimento que acontece no mês de outubro, pelo contrário, temos o preço das carnes diminuindo mês após mês. Destacamos também que há diferença nos valores entre os supermercados, que às vezes chega a 50% no valor do quilo”, destacou o professor de economia e coordenador do grupo de especialistas da Fundape, Rubicleis Gomes.

Em contrapartida, quatro cortes de carne tiveram aumento no valor durante o período de avaliação. A exemplo do filé (2,5%) fraldinha (4,4%), músculo (4,2%) e o fígado (5,7%). “A fraldinha do nosso churrasco teve um leve aumento, não é um aumento tão alto. Ainda está dando para o acreano comer picanha e fraldinha no churrasco”, destacou o professor.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
plugins premium WordPress