DESEMPREGO RECUA PARA 13,8% NO ACRE; AGORA SÃO 52 MIL DESEMPREGADOS

 

DESEMPREGO RECUA PARA 13,8% NO ACRE; AGORA SÃO 52 MIL DESEMPREGADOS

O IBGE divulgou nesta terça-feira, 30, a nova série da PNAD Contínua, que foi reponderada devido a, entre outros fatores, a mudança na forma de coleta de pesquisa, durante a pandemia de Covid-19. A taxa de desocupação do Acre no 3° trimestre de 2021 foi de 13,8%, com quedas de 2,5 ponto percentual (p.p.) ante o 2º trimestre de 2021 (16,3%) e, de 3,5 p.p., frente ao 3º trimestre de 2020 (17,3%). A população na força de trabalho era de 378 mil, sendo que 326 mil estavam ocupadas e, 52 mil, desocupadas. A população fora da força de trabalho era de 294 mil.

A taxa composta de subutilização da força de trabalho (percentual de pessoas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas e na força de trabalho potencial em relação à força de trabalho ampliada) foi de 33,1%, a décima maior do país. As maiores taxas foram do Maranhão (43,0%), Piauí (42,7%), Sergipe (42%), Bahia (41,1%) e Alagoas (40,8%). Em contrapartida, as menores foram de Santa Catarina (9,9%), Mato Grosso (12,9%) e Rondônia (16,9%).

O percentual da população ocupada trabalhando por conta própria foi de 31,5% no Acre e, 27,4%, no país. Amapá (38,2%), Amazonas (36,4%) e Pará (36,1%) mostraram os maiores percentuais e Distrito Federal (21,5%), São Paulo (23,4%) e Mato Grosso do Sul (24,2%), os menores.

O percentual de empregados com carteira de trabalho assinada era de 69,2% no Acre e, de 74,1%, dos empregados do setor privado no país. Os maiores percentuais estavam em Santa Catarina (89,2%), Rio Grande do Sul (82,9%), São Paulo (81,8%) e Paraná (80,9%), enquanto os menores foram registrados no Maranhão (49,6%), Pará (52,0%), Sergipe (52,8%) e Piauí (54,0%).

A taxa de informalidade para o Acre foi de 46,3% e, para o país, foi de 40,6% da população ocupada. As maiores taxas foram no Pará (62,2%), Amazonas (59,6%) e Maranhão (59,3%). Já as menores foram em Santa Catarina (26,6%), São Paulo (30,6%) e Distrito Federal (31,8%). Para mais informações, acesse a página do Observatório do Fórum Empresarial de Inovação e Desenvolvimento do Acre no site forumdoacre.org.br/observatorio.