Governo aprova registro de mais 51 agrotóxicos

CICLO VIVO – 23/07/2019

Mantendo o ritmo recorde de aprovações de agrotóxicos, o governo liberou, nesta segunda-feira (22), o registro de mais 51 agrotóxicos no mercado brasileiro.

Até maio, já haviam sido aprovados 169 agrotóxicos, sendo todos reproduções de substâncias que já existiam no país. Em junho, foram aprovados mais 42 -, destes um ingrediente ativo novo: Florpirauxifen-benzil. Segundo a organização ambiental Greenpeace, essa substância não tem seu uso aprovado na União Europeia e, de acordo com as informações disponíveis, pode provocar reações alérgicas na pele e é considerado muito tóxico a organismos aquáticos. Agora, com mais 51 produtos disponíveis, os registros totalizam a aprovação de 262 só neste ano.

“O governo inicia o segundo semestre da mesma forma que começou o ano – de mãos dadas com veneno. Já são quase 300 agrotóxicos aprovados este ano, ameaçando ainda mais nossa saúde e o meio ambiente”, afirma Iran Magno, da campanha de Alimentação e Agricultura do Greenpeace. “Podemos produzir sem agrotóxicos, em equilíbrio com o meio ambiente e respeitando a saúde das pessoas. Porém, as decisões do governo no tema ignoram isso e colocam o povo brasileiro em risco. Isso é inaceitável”, completa.

Outro ingrediente ativo ainda recente no mercado brasileiro é o Sulfoxaflor, que obteve registro no final do ano passado. Nas novas autorizações constam seis produtos à base desta substância, reconhecida por ser causador da morte de abelhas.

O Greenpeace fez uma lista com os números de agrotóxicos aprovados nos anos da última década, de 01 de janeiro até 22 de julho. É bastante ilustrativa para entender a preocupação com os acelerados novos registros:

  • Em 2018, 229 produtos (422 no ano);
  • Em 2017, 195 produtos (405 no ano);
  • Em 2016, 103 produtos (277 no ano);
  • Em 2015, 86 produtos (139 no ano);
  • Em 2014, 61 produtos (148 no ano);
  • Em 2013, 66 produtos (110 no ano);
  • Em 2012, 93 produtos (168 no ano);
  • Em 2011, 61 produtos (146 no ano);
  • Em 2010, 45 produtos (104 no ano).