Observatório do Desenvolvimento

Notícias

IPCA: inflação fica em 0,30% em outubro e atinge 3,65% no acumulado do ano no Acre

Real,dinheiro, moeda
Real,dinheiro, moeda

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo do Acre (IPCA-AC), considerado a prévia da inflação oficial, fechou em 0,30% e o acumulado do ano em 3,65%. A inflação local ainda segue acima da nacional, que fechou outubro em 0,24% e acumulado anual é de 3,75%. Esses dados constam no 1º capítulo do 6º Boletim de Conjuntura Econômica do Fórum Empresarial de Inovação e Desenvolvimento do Acre.

Os economistas do Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão Universitária no Acre (Fundape) analisaram dados do IPCA local e nacional. O estudo mostra que, a partir de julho, após uma leve aceleração inflacionária nacional e local, o IPCA apresentou redução.

Leia o boletim completo clicando no link.

Sobre a inflação local, a expectativa é de que ela oscile próximo à nacional, com uma tendência de alta nos meses de novembro e dezembro em função do aumento do preço da energia elétrica.

Conforme o levantamento, sete grupos de produtos e serviço pesquisados tiveram alta no mês de outubro. Os vilões do IPCA no Acre foram os setores de transportes e alimentação/bebidas. O grupo de transporte, isoladamente, representou 22,12% da inflação de outubro no Acre.

Taxa da inflação brasileira de acreana de janeiro de 2020 a outubro de 2023

Já alimentação em domicílio apresentou participação relativa de 9,26% no período avaliado. Veja abaixo a evolução de preços por grupo inflacionário:

  • Alimentação e bebidas: 0,40%;
  • Habitação: 0,35%;
  • Artigos de residência: 1,18%;
  • Vestuário: -0,72%;
  • Transportes: 0,95%;
  • Saúde e cuidados pessoais: 0,26%;
  • Despesas pessoais: 0,22%;
  • Educação: 0,11%;
  • Comunicação: -0,17%.

Passagens aéreas

O boletim também destaca que em outubro houve mais um aumento no preço das passagens aéreas no Acre. Entre janeiro e outubro deste ano, o acumulado do item é de 21,06%, bem superior ao nacional, que foi de 13,53%.

Sobre esse aumento, os especialistas ressaltam dois pontos que podem ser responsáveis: o primeiro é o aumento de 5,3% no prédio médio do querosene da aviação da Petrobrás às distribuidoras. E o segundo é o aumento nas buscas por passagens aéreas durante feriados nacionais e estaduais.

Notícias importantes

O estudo destaca duas notícias importantes para os acreanos. A primeira é que o Índice de Difusão da Inflação (IDI) é um dos menores do ano. Apenas 54% dos dos itens que compõem o IPCA local tiveram aumento de preço. Conforme o estudo, em alguns meses esse aumento já chegou a atingir 75% dos itens do IPCA.

Outra notícia importante é sobre as medidas de núcleo de inflação mostram, pelo menos, uma tendência de estabilização da inflação local.
Contudo, essa estabilidade deve ser afetada pelo aumento na conta de luz, que deve ser anunciada em dezembro.

Essa previsão está em consonância com o Índice de Difusão da Inflação, que indica o aumento no itens que compõem o IPCA local em outubro, mas com um valor menor ao apresentado em setembro.

“Destaca-se que em horizonte próximo tem-se um cenário não muito favorável, em função do aumento da energia elétrica no Acre. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propõe um aumento médio de 22,07%, ou seja, temos uma fonte de pressão inflacionária até o fim do ano”, diz o estudo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
plugins premium WordPress