NO ACRE, VOLUME DOS SERVIÇOS CAI 0,7% EM OUTUBRO, MAS ACUMULA CRESCIMENTO DE 19,1% NO ANO

  • Home
  • Fique por dentro
  • NO ACRE, VOLUME DOS SERVIÇOS CAI 0,7% EM OUTUBRO, MAS ACUMULA CRESCIMENTO DE 19,1% NO ANO

 

 

NO ACRE, VOLUME DOS SERVIÇOS CAI 0,7% EM OUTUBRO, MAS ACUMULA CRESCIMENTO DE 19,1% NO ANO

Em outubro de 2021, o volume de serviços no Acre caiu 0,7% frente a setembro, na série com ajuste sazonal, acumulando uma queda de 5,3% nos dois últimos meses. Essa perda não elimina o ganho do período abril-agosto de 2021 (10,9%), mas reduz o distanciamento com relação ao nível pré-pandemia. Em outubro, o setor de serviços do Acre estava 5% acima do patamar de fevereiro de 2020.

Na série sem ajuste sazonal, no confronto com outubro de 2020, o volume de serviços avançou 16,5%, a oitava taxa positiva consecutiva. No acumulado do ano, o volume de serviços avançou 19,1% frente a igual período de 2020. O acumulado nos últimos 12 meses passou de 13,7% em setembro para 16,2% em outubro de 2021, mantendo a trajetória ascendente iniciada em abril de 2021 (-4%) e, alcançando a maior taxa no ano.

Regionalmente, a maior parte (23) das 27 Unidades da Federação teve retração no volume de serviços em outubro de 2021, na comparação com o mês imediatamente anterior, acompanhando o recuo (-1,2%) observado no Brasil. Como o Acre, que recuou (-0,7%) pelas suas representatividades no índice, o impacto mais importante veio do Rio de Janeiro (-3,2%), seguido por São Paulo (-0,5%), Rio Grande do Sul (-4%), Paraná (-2,1%) e Mato Grosso (-6,0%). Em contrapartida, o Ceará (2%) registrou a principal expansão em termos regionais.

Frente a outubro de 2020, o avanço do volume de serviços no Brasil (7,5%) foi acompanhado por 25 das 27 UFs. Assim como o Acre, que cresceu 16,5%, destaque também para São Paulo (8,2%), seguido por Rio de Janeiro (5,5%), Minas Gerais (7,4%), Rio Grande do Sul (11,4%) e Paraná (7,8%). Em sentido oposto, Mato Grosso (-1,7%) e Piauí (-2,8%) assinalaram os únicos resultados negativos do mês.

No acumulado do ano, a alta no volume de serviços no Brasil (11%) se deu de forma disseminada, com expansão em todas as 27 Unidades da Federação. O Acre cresceu 19,1%. Merece destaque, pelas suas representatividades no índice, os estados de São Paulo (11,3%), seguido por Minas Gerais (15,0%), Rio de Janeiro (8,0%), Rio Grande do Sul (12,2%) e Santa Catarina (15,3%). A equipe técnica do Observatório do Fórum está elaborando o Boletim Completo dos Serviços de dezembro, que em breve publicado no site.