Observatório do Desenvolvimento

Notícias

Aumento no emplacamento de veículos e consumo de energia tem ajudado no crescimento da economia acreana

Aumento no emplacamento de veículos e consumo de energia elétrica tem ajudado no crescimento da economia acreana após a pandemia de Covid-19. A informação consta no Boletim de Conjuntura Econômica com dados do Índice Fórum de Movimentação Econômica (IFME), criado em novembro de 2023 pelos professores e doutores da Universidade Federal do Acre (Ufac).

Leia o estudo completo aqui. 

O IFME torna possível o monitoramento do desempenho da economia no curto prazo e, consequentemente, possibilita que o empresariado e os gestores públicos tenham uma maior previsibilidade sobre o comportamento da economia. Além disso, esse índice reduz a assimetria informacional em relação à possibilidade da tomada de decisão quanto aos investimentos de curto prazo na economia acreana.

As movimentações econômicas de curto prazo são identificadas por doze indicadores.

Para este estudo, os professores analisaram dados do segundo semestre de 2023 com as seguintes variáveis e fontes de dados:

  • Consumo mensal de energia elétrica residencial (MWh)
  • Consumo mensal de energia elétrica industrial (MWh)
  • Consumo mensal de energia elétrica comercial (MWh)
  • Fluxo mensal de carga aérea (kg) transportada
  • Fluxo mensal de passageiros aeroportuários
  • Fluxo mensal de passageiros no transporte público de Rio Branco – AC
  • Quantidade de automóveis emplacados mensalmente
  • Quantidade de motocicletas emplacadas mensalmente
  • Quantidade de caminhonetes emplacadas mensalmente
  • Quantidade de motonetas emplacadas mensalmente
  • Quantidade de consultas realizadas mensalmente ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC)
  • Estoque mensal de trabalhadores formais na economia acreana

Os indicadores com maior relevância na movimentação econômica, foram: consumo mensal de energia elétrica residencial (MWh); quantidade de automóveis emplacados mensalmente, fluxo mensal de passageiros urbanos em Rio Branco e fluxo mensal de cargas aéreas (kg).

Conforme o estudo, estes quatro indicadores representam 79,59% do peso do IFME.

“Os indicadores que estão puxando a economia acreana são a quantidade de veículos emplacados, consumo de energia elétrica, consulta ao SPC e Serasa. Isso indica que a economia está se movimentando, então, se as pessoas estão comprando mais carro, significa dizer que existe mais dinheiro. Se as pessoas estão consumindo mais energia elétrica, significa que possuem mais dinheiro para pagar. A demanda pela procura de ar-condicionado e ventilador, que aqueceu a economia”, destaca o professor e doutor em economia Rubicleis Gomes.

O crescimento da economia acreana após a pandemia de Covid-19 é forte. Contudo, houve impactos significativos na economia que só serão superados integralmente em 2025.

A pesquisa destaca que o mercado de trabalho é o melhor indicador de uma economia, pois é o primeiro a entrar em crise e o último a sair. Nesse sentido, observa-se uma redução significativa da taxa de desocupação, em outras palavras, um aumento da quantidade de pessoas com ocupação no mercado de trabalho, e aumento da massa de rendimento.

Mantida a trajetória atual dos indicadores do IFME, 2024 terá melhoria na economia. Essa ótima notícia sustenta-se nos pacotes de investimentos anunciados pela Prefeitura de Rio Branco, Governo do Estado do Acre e da União.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
plugins premium WordPress